Última hora
This content is not available in your region

Catedral de Notre Dame mais fragilizada do que parece

euronews_icons_loading
Catedral de Notre Dame mais fragilizada do que parece
Tamanho do texto Aa Aa

A catedral de Notre Dame pode estar bem mais fragilizada do que parece à primeira vista. Uma semana após o incêndio devastador, os arquitetos mostram-se preocupados, pela falta de suporte, nas estruturas que ficaram de pé.

"O facto de vermos a pedra, dá-nos tranquilidade. Dizemo-nos: ela ainda ali está mas, na verdade, temos que desconfiar dos suportes que ficaram muito fragilizados e que já não garantem o papel de peso e contra-peso e de reforço clássico, na arquitetura gótica", explica a arquiteta patrimonial dos Monumentos de França, Marie-Amelie Tek.

Assim, os cinco anos que o presidente Emmanuel Macron pediu para a reconstrução vão certamente ser curtos.

"Penso que de uma forma pragmática, do ponto de vista dos técnicos dos edifícios, é preciso primeiro equacionar a questão da consolidação de urgência, fundamentar e salvar aquilo que pode ser salvo e parece-me que num prazo de cinco anos, isso vai ser complicado", conclui Marie-Amelie Tek.

Mais complicado para os técnicos, mais fácil para os políticos. O ministro francês da Cultura, Franck Riester, dizia este fim de semana que "a catedral está quase salva", apesar de alguns pontos sensíveis".

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.