A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Petróleo atinge máximos de cinco meses

Petróleo atinge máximos de cinco meses
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O petróleo atingiu o preço mais alto desde novembro de 2018. Os mercados reagiram desta forma à decisão dos Estados Unidos de voltarem a impor sanções aos países que comprarem petróleo ao Irão.

O anúncio de Washington tem como principal objetivo retirar ao governo de Teerão a principal fonte de rendimento.

Para Oliver Roth, corretor do Banco Oddo Seydler, a decisão norte-americana é um perigo adicional para a economia mundial

"O petróleo é, naturalmente, uma questão que mantém os mercados cada vez mais ocupados. O preço do petróleo aumenta constantemente e está a tornar-se num perigo adicional para a economia. Portanto, as novas ameaças de embargo de Donald Trump contra o Irão não ajudam."

A Comissão Europeia já lamentou a decisão de Donald Trump.

Esta terça-feira, a porta-voz da Comissão para a política externa, Maja Kocijancic, sublinhou que os 28 vão manter o apoio ao Plano de Ação Conjunto Global enquanto o Irão respeitar, na totalidade, os compromissos nucleares.