A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

O maior bairro cigano dos Balcãs

O maior bairro cigano dos Balcãs
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No terceiro dia da viagem que a Euronews está a fazer pela Bulgária, depois de já ter percorrido outros países da União Europeia, na contagem decrescente para as eleições europeias, os nossos repórteres Bryan Carter e Apostolos Staikos visitaram o maior bairro de ciganos dos Balcãs: Stolipinovo.

50 mil pessoas vivem em Plovdiv. Pouco investimento nas infraestruturas criou problemas graves no abastecimento de água e eletricidade. Construções ilegais agravaram o problema, mas a demolição destas casas apenas aumentou o ressentimento da comunidade cigana face às autoridades locais.

"Estamos a apenas 20 minutos do centro da cidade de Plovdiv, que é a Capital Europeia da Cultura este ano, que é verdadeiramente outra Europa. É um lugar de extrema pobreza e isolamento", realça o nosso jornalista Apostolos Staikos.

Estima-se que haja entre 325 mil e 750 mil ciganos na Bulgária. Os ativistas dos Direitos Humanos têm denunciado repetidamente a discriminação que enfrentam na Bulgária e pedem às autoridades e aos líderes da comunidade para encontrarem soluções para melhorar o dia-a-dia das pessoas que vivem nestes bairros.

A Euronews visitou um centro de juventude local, onde ouviu o que alguns jovens e também os funcionários têm a dizer sobre o seu lugar na Bulgária e na União Europeia.