Última hora

Última hora

Leonardo da Vinci aproxima França e Itália

Leonardo da Vinci aproxima França e Itália
Tamanho do texto Aa Aa

As comemorações têm destas coisas: apesar da turbulência diplomática entre Roma e Paris, sobretudo por causa dos fluxos migratórios, desta vez a data falou mais alto.

Passaram 500 anos da morte de Leonardo da Vinci. O presidente francês, Emmanuel Macron, recebeu o homólogo italiano, Sergio Mattarella, para depositar flores no túmulo do génio florentino e visitar o Castelo de Amboise, na região francesa do Loire, onde o pintor e escultor viveu os últimos anos.

Ainda é possível ver alguns desenhos. E, na verdade, o assunto até não é assim tão consensual, uma vez que Itália pretende reaver algumas obras de Leonardo da Vinci que se encontram em França.