A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Foi detido um irmão do ex-presidente Abdelaziz Bouteflika

Foi detido um irmão do ex-presidente Abdelaziz Bouteflika
Direitos de autor
REUTERS/Ramzi Boudina/File Photo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Said Bouteflika, o irmão mais novo do ex-presidente argelino Abdelaziz Bouteflika foi preso pela polícia argelina, juntamente com dois generais pertencentes aos serviços secretos e já compareceram em tribunal. Said foi um dos principais conselheiros da presidência durante mais de uma década.

A correspondente da euronews em Alger, Zineb Benzita, adianta que: "O chefe do exército Gaid Salah já mencionou as acusações contra Said Bouteflika e os dois oficiais dos serviços secretos. Gaid Salah acusou-os de fomentar reuniões suspeitas destinadas a colocar em perigo a estabilidade e a segurança do país. Nessas reuniões, os três oficiais pretendiam ir contra as exigências dos manifestantes. Também procuraram manchar a reputação dos militares. Estas acusações são muito sérias e podem representar alta traição. Por esta razão, o irmão de Bouteflika e os dois generais compareceram no tribunal militar. As investigações continuam desde ontem de manhã. De acordo com as informações que obtivemos, outras personalidades proeminentes podem ser convocadas como parte da investigação em andamento."

Argel assiste a protestos em massa. Os manifestantes continuam a exigir a retirada de todos os elementos ligados ao antigo governo.