A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Timmermans defende salário mínimo em toda a UE

Timmermans defende salário mínimo em toda a UE
Direitos de autor
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Frans Timmermans apelou a todos os Estados-membros da União Europeia para que adotem um salário mínimo.

O principal candidato socialista à presidência da Comissão Europeias sugere que seja equivalente a 60% do salário médio de cada país.

O político holandês considera que tal medida ajudará a reduzir as desigualdades socioeconómicas entre os Estados-membros.

A maioria dos países da União Europeia tem um salário mínimo, mas o valor varia muito entre os 28 membros (600 euros em Portugal, 300 euros na Bulgária e 2000 euros no Luxemburgo, por exemplo).