Última hora

Última hora

Diplomacia musical para aproximar coreias

Diplomacia musical para aproximar coreias
Tamanho do texto Aa Aa

A música pode ser uma ferramenta diplomática para aproximar a Coreia do Norte e do Sul.

A soprano norte-coreana Kim Song Mi e o violinista sul-coreano Won Hyung Joon apresentaram-se juntos em palco pela primeira vez no Shanghai Oriental Art Center.

Com esta rara aprsentação conjunta, os artistas querem ajudar a melhorar as relações entre as duas Coreias.

"Enquanto ensaiávamos e reuníamos, sentia-me verdadeiramente como se fossemos parte da mesma nação, porque, apesar de vivermos em lugares diferentes e de estarmos em território estrangeiro, ainda gostamos da mesma comida e falamos a mesma língua," declarou a soprano norte-coreana Kim Song Mi.

Embora este concerto não seja suscetível de causar um avanço diplomático, pode criar um ambiente que facilite a melhoria dos laços entre as Coreias.

"Neste momento, estamos divididos, e é difícil para nos encontrarmos, é uma situação política muito difícil. Apesar do espetáculo de hoje ter durado pouco tempo, pelo menos foi possível reunirmos para tocar música nesta ocasião. Não pude deixar de pensar que talvez aconteçam mais oportunidades como esta no futuro," afirmou o violinista sul-coreano, Won Hyung Joon.

O violonista queria lançar um projeto de música comum desde muito tempo. Inspirado pela West-Eastern Divan Orchestra, que reúne músicos árabes e israelitas para promover a compreensão mútua. Há quase uma década que procurar criar a orquestra inter-coreana mas seu esforço nunca se concretizou e foi frequentemente desfeito no último minuto devido à natureza delicada dos laços entre as Coreia.