Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Morreu Niki Lauda, ex-piloto de Fórmula 1

Morreu Niki Lauda, ex-piloto de Fórmula 1
Direitos de autor
REUTERS/Hannibal Hanschke /Arquivo
Tamanho do texto Aa Aa

Niki Lauda morreu. O histórico da fórmula 1 perdeu a vida aos 70 anos, deixando para trás um percurso para sempre ligado ao automobilismo.

Começou nas fórmulas 2 e 3, mas cedo se mudou para a prova raínha, onde foi campeão do mundo pela primeira vez em 1975, com a camisola da Ferrari.

No ano seguinte, um grave acidente deixou-lhe cicatrizes para a vida e um boné como imagem de marca daí em diante.

O piloto estava a dois meses do decisivo Grande Prémio do Japão, quando o carro que conduzia embateu num muro e incendiou-se.

O austríaco deu entrada no hospital em coma, com queimaduras graves na cabeça e nos braços e com os pulmões e a corrente sanguínea contaminados por gases tóxicos.

No entanto, nem o aparatoso acidente impediu Niki Lauda de voltar a sagrar-se campeão mundial em 1977 e 1984.

Após o fim da carreira passou vários anos afastado da modalidade, tendo temporariariamente feito consultoria técnica para a Ferrari e a Jaguar.

Depois de quase dez anos fora da Fórmula 1, aceitou o covite da Mercedes, em 2012, para a direção não executiva da marca, cargo que exercia atualmente.

No ano passado, foi submetido a um transplante de pulmão. Mazelas de uma modalidade, onde, acima de tudo, ficará para a história como tricampeão mundial