Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protesto na sede da Bayer-Monsanto em Paris

Protesto na sede da Bayer-Monsanto em Paris
Tamanho do texto Aa Aa

Um "caos ambiental" e uma "natureza morta" para denunciar as "atividades nocivas" dos gigantes da indústria agroquímica. Cinquenta ativistas investiram esta quarta-feira o "hall" de entrada da sede da Bayer-Monsanto em Paris com dois pedidos concretos: que o gigante dos herbicidas acabe com o "lobbying agressivo" e se comprometa a "pôr fim à produção do glifosato até 2021".

Uma ativista da associação ATTAC explicava que pretendem "com esta ação, mostrar o modelo destrutivo promovido durante décadas pela Monsanto, incluíndo o uso destruidor de pesticidas para a biodiversidade e os seres vivos em geral".

Uma porta-voz da Bayer em França afirmou que o grupo está disposto a debater as suas atividades, mas lamentou "a forma desta manifestação contra a empresa".