Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rudy Giuliani critica internacionalismo europeu e defende nacionalismo

Rudy Giuliani critica internacionalismo europeu e defende nacionalismo
Tamanho do texto Aa Aa

Rudy Giuliani é a mais recente voz americana a questionar a primazia do internacionalismo na Europa.

A poucos dias das eleições europeias, o antigo Presidente da Câmara de Nova Iorque e advogado pessoal do presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, defende em entrevista à euronews que o nacionalismo é algo "natural".

Depois da passagem pela Europa de Steve Bannon, antigo estratega da Casa Branca e um mentor da extrema-direita a nível internacional, Giuliani reforça, desta forma, a ideia de uma ascensão de partidos anti-europeístas neste ato eleitoral.

"Penso que é bom para a Europa que esteja a haver este debate entre internacionalismo e o país natal em primeiro lugar, julgo que se chame nacionalismo, o que tem um significado negativo por causa de alguns acontecimentos históricos. No entanto, é uma coisa muito natural você amar o próprio país", afirma Giuliani.

"Quanta soberania é que quer dar e quanto é que não quer dar? Vindo de um país que tem um governo limitado, onde temos estados e o governo federal, estou muito confortável com o governo local manter um certo grau de soberania”.

Em Itália, a Liga, liderada por Matteo Salvini, o polémico ministro do Interior italiano conhecido pelas políticas anti-imigração, é uma das faces mais visíveis da afirmação desta visão nacionalista no continente europeu.

Outro expoente desta tendência é a União Nacional, de Marine Le Pen, em França, que procura agora alargar a sua esfera de influência ao próprio Parlamento Europeu.