Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Pré-campanha já começou na Grécia

Pré-campanha já começou na Grécia
Tamanho do texto Aa Aa

Dentro de pouco mais de um mês, a 30 de junho ou 7 de julho, os gregos voltam às urnas para escolher o governo. Consequência da demissão do governo do Syriza, que ficou em segundo lugar nas eleições europeias, atrás dos conservadores da Nova Democracia.

Uma diferença de 10 pontos percentuais - a maior entre os dois partidos gregos.

A porta-voz da Nova Democracia admite à Euronews que a estratégia de campanha já está desenhada. "A Nova Democracia vai tentar falar com todos os cidadãos gregos e recordar-lhes a nossa mensagem: menos impostos, mais crescimento, mais emprego, melhores salários e uma nova segurança," afirma Sophia Zacharaki.

Nas ruas, o resultado das eleições tem mais do que uma explicação, nomeadamente pelas cedências na questão do nome da Macedónia e o duro programa de austeridade dos últimos anos.

A economia, o desemprego e a segurança são assuntos que vão agora concentrar atenções durante a campanha eleitoral. Ao mesmo tempo, ouvem-se vozes preocupadas preocupadas com as tensões regionais, nomeadamente com a Turquia.