Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Eleições na Dinamarca: Sondagens dão vitória aos sociais-democratas

Eleições na Dinamarca: Sondagens dão vitória aos sociais-democratas
Tamanho do texto Aa Aa

A Dinamarca e os seus dois territórios autónomos, as ilhas Faroé e Gronel, vão às urnas esta quarta-feira para eleições legislativas. As sondagens dão vitória aos sociais-democratas de Mette Frederiksen.

As intenções de voto dão desvantagem ao governo conservador e devem colocar no poder os sociais-democratas.

Segundo o principal especialista em eleições do país, os dinamarqueses estão perante uma mudança histórica, com a ascenção de novos partidos de extrema-direita.

Kasper Møller Hansen, professor e especialista em eleições, Universidade de Copenhague diz que "Vamos ver uma Dinamarca vermelha, a Dinamarca mais vermelha que vimos desde 1971. Quase em cinquenta anos."

A imigração e a mudança climática foram o centro da campanha eleitoral. Para Kasper Møller Hansen, a Dinamarca do futuro terá mais investimento na mudança climática e continuará com as leis rigorosas no que toca à imigração.

“Veremos um governo social-democrata a trabalhar com a esquerda em questões ambientais ou sociais, e com a direita em assuntos como a imigração. Vamos, por isso, continuar a ter uma lei de imigração rigorosa e mais financiamento para o mudança climática."

As eleições europeias caíram no meio da campanha eleitoral para as legislativas. Os resultados europeus foram a favor do primeiro-ministro Lars Rasmussen, popularidade que não deverá ser refletida nestas eleições nacionais, popularidade que cai para o lado de Mette Frederiksen, que deverá ser o rosto da política dinamarquesa dos próximos anos.