Última hora

Guaidó admite impasse nas negociações com Maduro

Guaidó admite impasse nas negociações com Maduro
Direitos de autor
REUTERS/Manaure Quintero
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A crise política na Venezuela voltou a entrar numa fase de impasse. O Presidente da Assembleia Nacional e auto-proclamado chefe de Estado admite que a mediação da Noruega não está a dar frutos. Juan Guaidó diz que só volta à negociação com Nicolás Maduro quando existir vontade de mudar. "Quando houver um novo encontro em Oslo com o Grupo Internacional de Contacto, é porque estamos mais perto de pôr fim à usurpação, rumo ao governo de transição e eleições livres. Quando estivermos prontos a dar um passo nessa direção, teremos alguma coisa. Agora ainda não," afirma.

Os fins de semana são aproveitados por Guaidó para fazer campanha. Diz que é preciso manter a pressão popular e aponta a contestação a Maduro como a principal razão para a reabertura de parte da fronteira com a Colômbia.

Os postos de passagem estavam encerrados há quatro meses. Foram reabertos este sábado por ordem do presidente em exercício, Nicolás Maduro.

Milhares de venezuelanos aproveitaram a medida para comprarem alimentos e medicamentos no país vizinho. Há longas filas para passar a fronteira nas duas pontes internacionais perto da cidade de Cucuta.

A crise económica no país levou a uma fuga sem precedentes de cidadãos para o exterior. Nas contas da ONU há mais de 4 milhões de venezuelanos refugiados.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.