A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Equador reconhece casamento entre pessoas do mesmo sexo

Equador reconhece casamento entre pessoas do mesmo sexo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Constitucional do Equador deu luz verde ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Em nove juízes, cinco votaram a favor desta medida histórica num país conservador.

Uma vitória para vários casais e defensores dos direitos LGBT, que travaram uma longa batalha legal para ver este dia chegar.

"O Equador converte-se num país mais justo e igualitário. Esta batalha durou seis anos. A minha companheira Gabi Correa e eu começámos isto juntas a 5 de agosto de 2013", disse a ativista Pamela Troya.

Os quatro juízes que votaram contra consideraram que seria necessário legalizar o casamento entre homossexuais através de reformas constitucionais.

"É um dia nacional de celebração para o Equador por ter alcançado a igualdade. Não tenho palavras. Estou feliz", afirmou o ativista Efrain Soria.

O Equador junta-se assim a outros países latino-americanos, como o Brasil, que já tinham legalizado o casamento entre pessoas do mesmo sexo.