Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Testes de ADN para migrantes menores

Testes de ADN para migrantes menores
Direitos de autor
REUTERS/Jose Luis Gonzalez
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um reforço da fronteira entre a Guatemala e o México e a realização de testes de ADN a migrantes menores de idade e aos adultos que os acompanham, para determinar se pertencem à mesma família: medidas destinadas a limitar o fluxo migratório em direção ao território norte-americano, que foram debatidas esta quinta-feira na capital guatemalteca entre ministros dos países do chamado Triângulo Norte da América Central - Guatemala, El Salvador e Honduras - e o secretário interino da Segurança Nacional dos Estados Unidos.

Kevin McAleenan explicou que o objetivo dos testes ADN "é proteger as crianças, pois há situações em que estão a ser exploradas. Este ano, foram identificados quase 5000 casos de fraude na fronteira e [os Estados Unidos] estão muito preocupados com a possibilidade de um número muito maior de adultos trazerem crianças que não são suas para a fronteira na expetativa de ser libertados e autorizados a ficar nos Estados Unidos".

Os testes em questão permitirão determinar a filiação em apenas uma hora e meia.

A próxima reunião terá lugar em julho, em Washington, e contará como convidados a Costa Rica, a Colômbia e o Panamá, outros dos países de trânsito dos migrantes.