Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Protestos em Paris contra feminicídios

Protestos em Paris contra feminicídios
Direitos de autor
REUTERS/Regis Duvignau
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Perto de duas mil pessoas na praça da República, em Paris, num movimento que pretende denunciar a violência conjugal em França e os feminicídios. Setenta e quatro mulheres já foram assassinadas pelos maridos ou ex-companheiros, desde o início do ano.

"Desde que decidimos organizar este evento este sábado, quatro mulheres já morreram. Antes eram 70 e esta semana já passámos para 74 mortes. É um massacre, podemos chamar-lhe assim... É preciso aumentar a sensibilização sobre o que está a acontecer. O que significa que, apesar da evolução da sociedade, há um retrocesso e morrem ainda mais mulheres hoje em dia. É algo inaceitável que tem de acabar", disse a atriz francesa Julie Gayet.

Uma das praças mais emblemáticas de Paris serviu de palco a esta causa que exige que o governo adote medidas mais duras no combate aos feminicídios e aos abusos com motivações misóginas, em França.