A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Theresa May critica Trump por comentários xenófobos

Theresa May critica Trump por comentários xenófobos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

"Completamente inaceitáveis", foi a expressão utilizada pela primeira-ministra do Reino Unido para classificar as declarações de Donald Trump, que visariam quatro congressistas democratas que o têm criticado.

Numa série de tweets, publicados no domingo, o presidente dos Estados Unidos considerou interessante ver "congressistas 'progressistas', originárias de países cujos governos são uma completa e total catástrofe" a criticar a sua administração. Trump perguntou ainda: "Por que não regressam e ajudam a consertar os "sítios destruídos e infestados de crimes de onde vieram?".

Embora Trump não tenha mencionado nomes, a congressista Alexandria Ocasio-Cortez interpretou os tweets como um ataque direto. Alexandria , Ilhan Omar, Ayanna Pressley e Rashida Tlaib formam um grupo apelidado "The Squad", o esquadrão, que tem criticado bastante Trump, sobretudo no que respeita às políticas de imigração.

Apesar de ter opinião diferente das quatro congressistas em vários pontos, a presidente da Câmara dos Representantes considerou os comentários de Trump "xenófobos". Nancy Pelosi acusou ainda o presidente dos Estados Unidos de que "o seu plano 'Make America Great Again' sempre consistiu em tornar a América branca de novo".

Das quatro congressistas, apenas Omar não é natural dos Estados Unidos. Nasceu na Somália, mas tem cidadania norte-americana.

Os comentários de Trump acontecem numa altura em que decorre uma operação do Governo dos Estados Unidos para deter e deportar imigrantes ilegais.