Última hora
This content is not available in your region

Londres considera arresto de petroleiro "inaceitável"

euronews_icons_loading
Londres considera arresto de petroleiro "inaceitável"
Tamanho do texto Aa Aa

É provavelmente um dos últimos atos de governação de Theresa May enquanto primeira-ministra britânica. Esta segunda-feira, chamou a Downing Street o ministro dos Negócios Estrangeiros e altas patentes militares. Reunião do gabinete de crise para analisar o impasse no Golfo, com o arresto do petroleiro britânico pelas autoridades iranianas desde sexta-feira.

No final, uma declaração que deixa pouca margem para dúvidas, mas muitas interrogações sobre os próximos passos: "O navio foi apreendido ilegalmente sob falsos pretextos e os iranianos devem libertá-lo imediatamente com a tripulação". O porta-voz de May garante que "não querem um confronto" com o Irão, mas consideram a situação "inaceitável".

O petroleiro e os 23 tripulantes estão retidos no Porto de Bandar Abbas, no sul do Irão.

São acusados de não ter respondido às autoridades depois de terem provocado um acidente com uma embarcação de pesca.

Um incidente que acontece um depois do arresto do petroleiro iraniano Grace 1, em Gibraltar, no início deste mês.