A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Tóquio 2020: falta um ano

Imagem do novo estádio olímpico de Tóquio ainda em construção
Imagem do novo estádio olímpico de Tóquio ainda em construção -
Direitos de autor
REUTERS/Issei Kato
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os anéis olímpicos já estão pintados de fresco e falta ainda mais de um ano para o início dos jogos, em Tóquio. A 24 de julho de 2020, adivinha-se casa cheia no novo estádio [na imagem], para a festa de abertura dos Jogos Olímpicos de verão.

É a segunda vez que a capital japonesa recebe a festa do desporto. Muito mudou desde a primeira edição, em 1964.

A pouco mais de um ano, já são muitas as modalidades que têm casa pronta - circuitos que estão agora a ser testados.

A organização estima que o custo final dos Jogos Olímpicos vai ultrapassar os 10 mil milhões de euros.

O caminho não tem sido isento de controvérsia. O projeto para o estádio olímpico, por exemplo, teve de ser revisto, porque a primeira versão era demasiado cara. Já este ano, o presidente do Comité olímpico demitiu-se na sequência de suspeitas de corrupção. Há receios de que a cidade seja demasiado quente para espectadores e atletas.

Os jogos começam a 24 de julho e terminam a 9 de agosto de 2020.