A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Espanha: Pedro Sánchez falhou a investidura como chefe do governo

Espanha: Pedro Sánchez falhou a investidura como chefe do governo
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Espanha continua sem Governo. Pedro Sánchez não conseguiu o apoio necessário no Parlamento para ser reconduzido como presidente do Governo espanhol.

Na segunda votação de investidura, que decorreu no início da tarde desta quinta-feira, 124 deputados deram o apoio a Pedro Sánchez, 155 votaram contra e 67 abstiveram-se.

O líder do Partido Socialista Operário Espanhol precisava do apoio da formação de extrema-esquerda Unidas Podemos.

As negociações entre Pedro Sánchez e Pablo Iglesias não chegaram a consenso. O partido de extrema-esquerda pretende entrar para o futuro Executivo e assegurar o Ministério do Trabalho, uma vice-presidência e as pastas da Saúde e Ciência, uma proposta inaceitável para os socialistas.

O Rei, Filipe VI, terá de decidir que vai voltar a convidar Pedro Sánchez para ser candidato a ser investido, o que deverá acontecer, uma vez que o PSOE foi o partido mais votado nas eleições de 28 de abril.

A primeira votação de investidura ocorreu na terça-feira, iniciando um período de dois meses, até 23 e setembro, em que ainda é possível formar um novo Governo, antes que seja convocada a dissolução do Parlamento e convocadas novas eleições, que poderão ocorrer no dia 10 de novembro.