EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

30 mortos em ataques nos Estados Unidos

30 mortos em ataques nos Estados Unidos
Direitos de autor Reuters
Direitos de autor Reuters
De  Ricardo FigueiraLuís Guita
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dez pessoas morreram, este domingo, na sequência de um tiroteio em Dayton, no Ohio. No sábado, 20 pessoas perderam a vida na sequência de um ataque num centro comercial de El Paso, Texas.

PUBLICIDADE

Mais um tiroteio nos Estados Unidos (EUA) fez subir para 30 o número de vítimas mortais das armas de fogo em menos e 24 horas.

Dez pessoas, incluindo um suspeito, morreram, este domingo, na sequência de um tiroteio em Dayton, no Ohio. Pelo menos 16 feridos foram levados para hospitais da área, informou a polícia através do Twitter.

De recordar que menos de 24 horas antes, no sábado, 20 pessoas morreram e 26 ficaram feridas na sequência de um ataque num centro comercial de El Paso, Texas.

O atirador, um homem de 21 anos, foi detido pela polícia. As autoridades investigam um possível "crime de ódio"; encontraram um manifesto anti-imigração provavelmente publicado pelo atirador.

"As estimativas indicam que no Walmart estariam entre 1.000 e 3.000 pessoas, juntando 100 funcionários. É o regresso às aulas, o Walmart estava com muita gente quando aconteceu o tiroteio," revelou o porta-voz da polícia de El Paso, Sgt. Robert Gomez.

Agentes de várias forças de segurança estiveram envolvidos nas operações, incluindo polícia local, militares, agentes de segurança interna e patrulha da fronteira.

"O Texas sofre com as pessoas de El Paso. Um dia que teria sido um dia normal para alguém ir às compras, transformou-se num dos dias mais mortais da história do Texas," lamentou o governador do Texas, Greg Abbott.

Clientes e funcionários do centro comercial viveram momentos de pânico.

A carnificina foi classificada como a oitava mais mortífera na história moderna dos EUA.

De recordar que este ataque aconteceu apenas seis dias depois de um atirador adolescente matar três pessoas num festival de comida, na Califórnia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Autoridades dispersam protestos na Universidade de Columbia e fazem várias detenções

Absolvição de polícias acusados de matar homem negro causa revolta nos EUA

Tiroteio mortal, nos EUA: Polícia local fala em motivações raciais, o atirador "odiava os negros"