A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Protestos chegam ao aeroporto de Hong Kong

Protestos chegam ao aeroporto de Hong Kong
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de manifestantes organizaram esta sexta-feira um protesto no aeroporto de Hong Kong para sensibilizar os turistas sobre o que está em causa nos protestos

Vestidos de preto, a cor que marca o movimento que surgiu há dois meses depois de uma grande manifestação contra a lei da extradição, os manifestantes concentraram-se na zona de chegadas. Mostraram faixas com frases em chinês e inglês contra a violência policial e a favor da democracia.

Um dos principais alvos dos protestos é a chefe do Executivo de Hong Kong.

Em conferência de imprensa, e depois de um encontro com representantes da comunidade empresarial, Carrie Lam pediu “calma e racionalidade” e disse que uma "pequena minoria" não pode perturbar a cidade e destruir a economia que foi atingida " por um tsunami".

Hong Kong está a passar pela pior crise política desde que os britânicos devolveram o território à China em 1997.

As manifestações, quase diárias, muitas vezes terminam em confrontos entre ativistas e a polícia.