Última hora
This content is not available in your region

Protestos chegam ao aeroporto de Hong Kong

euronews_icons_loading
Protestos chegam ao aeroporto de Hong Kong
Direitos de autor  Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de manifestantes organizaram esta sexta-feira um protesto no aeroporto de Hong Kong para sensibilizar os turistas sobre o que está em causa nos protestos

Vestidos de preto, a cor que marca o movimento que surgiu há dois meses depois de uma grande manifestação contra a lei da extradição, os manifestantes concentraram-se na zona de chegadas. Mostraram faixas com frases em chinês e inglês contra a violência policial e a favor da democracia.

Um dos principais alvos dos protestos é a chefe do Executivo de Hong Kong.

Em conferência de imprensa, e depois de um encontro com representantes da comunidade empresarial, Carrie Lam pediu “calma e racionalidade” e disse que uma "pequena minoria" não pode perturbar a cidade e destruir a economia que foi atingida " por um tsunami".

Hong Kong está a passar pela pior crise política desde que os britânicos devolveram o território à China em 1997.

As manifestações, quase diárias, muitas vezes terminam em confrontos entre ativistas e a polícia.