Última hora

Furacão Dorian sobe para categoria 4 e coloca Flórida em alerta máximo

Furacão Dorian sobe para categoria 4 e coloca Flórida em alerta máximo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O furacão Dorian avança pelas águas do Atlântico rumo à Flórida e subiu para a categoria 4, na escala de Saffir-Simpson entre 1 e 5, com ventos máximos na ordem dos 225 quilómetros por hora, alertou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês).

De acordo com o último boletim do NHC, o furacão estava localizado a 645 quilómetros a leste das Bahamas e a 925 quilómetros a leste de West Palm Beach, na Flórida. O organismo adiantou que o furacão Dorian representa uma “ameaça significativa” para a Florida e o noroeste das Bahamas.

As Bahamas devem sentir já durante o fim de semana os efeitos do Dorian e as autoridades avançaram mesmo com evacuações, algo que ainda está em por decidir na Florida, onde a chegada do furacão está prevista para segunda-feira.

Donald Trump disse aos jornalistas antes de partir para Camp David que a retirada de pessoas "está em equação", mas que "ainda é cedo" e que todos estão a preparar-se.

O presidente dos Estados Unidos admitiu que algumas zonas podem ser evacuadas e que uma "decisão deve ser tomada no domingo". Mais tarde deixou também uma mensagem na rede social Twitter a apelar às pessoas para tomarem todas as precauções e que o Dorian é "uma tempestade extremamente perigosa".

O Presidente norte-americano, que cancelou a visita que tinha programado este fim de semana à Polónia devido ao furacão Dorian, já declarou o estado de emergência para a Florida.

Entretanto, milhares de pessoas acorreram às lojas para se abastecerem de meios de proteção das casas, mantimentos e água.

Paralelamente, em vários pontos deste estado os postos de abastecimento ficaram sem combustível, com os cidadãos a temerem um grande impacto deste furacão.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.