Última hora

Boris Johnson: "A nossa estratégia é ter um acordo até 17 de outubro"

Boris Johnson: "A nossa estratégia é ter um acordo até 17 de outubro"
Direitos de autor
Parliament TV via REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma primeira derrota no parlamento e de ter perdido a maioria na Câmara dos Comuns, Boris Johnson promete eleições antecipadas no Reino Unido, para o dia 15 de outubro, mas a oposição não quer novas eleições sem que antes seja travada a possibilidade de um Brexit sem acordo. Na sessão de perguntas ao primeiro-ministro desta quarta-feira, a troca de palavras entre Boris Johnson e Jeremy Corbyn foi tensa:

"Eu digo-vos qual é a nossa estratégia de negociação. É conseguir um acordo até à cimeira de 17 de outubro e tirar este país da União Europeia a 31 de outubro. Cumprir o Brexit. Será que Jeremy Corbyn vai deixar o povo britânico decidir sobre aquilo de que ele quer abdicar, com eleições a 15 de outubro? Ou será que tem medo?", disse Johnson.

O líder da oposição acusa o primeiro-ministro e o governo de não terem qualquer estratégia para conseguir um acordo com Bruxelas e apenas querer tirar o Reino Unido da União Europeia a qualquer custo: "Perguntei quais as propostas que foram feitas à União Europeia. Perguntámos ontem. Muitos colegas e o próprio primeiro-ministro parecem completamente incapazes de responder. Qualquer ser humano racional conclui que não foi feita nenhuma proposta", respondeu Corbyn.

O mecanismo de salvaguarda para a fronteira irlandesa é o principal pomo da discórdia que fez Boris Johnson rejeitar o acordo que o anterior governo, liderado por Theresa May, conseguiu com os parceiros da União Europeia e querer, a todo o custo, uma saída no fim de outubro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.