A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Diada: marcha pela independência catalã perde força

Diada: marcha pela independência catalã perde força
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas desfilaram esta quarta-feira pelas ruas de Barcelona para assinalar a Diada, o Dia da Catalunha, com reivindicações de independência para a comunidade autónoma espanhola e para pedir a libertação dos líderes separatistas detidos.

Um desfile que ocorre num clima de clivagem entre os partidos independentistas e na expectativa da sentença dos que participaram no processo secessionista de 2017.

Ainda assim, o presidente da região autónoma, Quim Torra, defendeu que "esta enorme manifestação, que concentra milhares de catalães, deixa uma mensagem clara: o objetivo para as próximas semanas e meses é a independência da Catalunha. Uma mensagem clara para a Europa e o resto do mundo".

Um reformado que participou no desfile afirmava que "é o passo no sentido de consciencializar o resto da Europa. O mundo está a aperceber-se do que está a acontecer [na Catalunha], que é uma vergonha. O que a Espanha está a fazer contra o povo catalão é como o 'apartheid' sul-africano. Uma injustiça total."

Apesar da multidão presente, o independentismo catalão parece estar a perder força: segundo os números avançados pelas autoridades "cerca de 600.000" pessoas sairam à rua este ano, uma baixa significativa em relação ao milhão que se manifestou na capital catalã em 2018.