A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Benfica entra de novo a perder na Liga dos Campeões

Franco Cervi dá expressão à derrota do Benfica diante do RB Leipzig
Franco Cervi dá expressão à derrota do Benfica diante do RB Leipzig -
Direitos de autor
REUTERS/Rafael Marchante
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo terceiro ano consecutivo, o Benfica entra a perder na fase de grupos da Liga dos Campeões. O segundo diante de uma equipa alemã.

Depois de há um ano ter sido derrotado pelo Bayern de Munique, agora as "águias" foram vergadas em pleno Estádio da Luz pelo atual líder da "Bundesliga", o Red Bull Leipzig.

Os alemães colocaram-se em vantagem aos 69 minutos, por Timo werner. O jovem avançado alemão, de 23 anos, viria a bisar aos 78, num lance validado pelo videoárbitro - Werner leva sete golos em seis jogos oficiais esta temporada pelo Leipzig.

O Benfica viria a reduzir a cinco minutos dos 90 pelo suíço Haris Seferović, aposta do treinador adjunto Nuno Veríssimo (Bruno Lage estava castigado) para os derradeiros 15 minutos.

Na outra partida do Grupo G, o Zenit de São Petersburgo foi a França empatar a um golo no "covil" do Olympique de Lyon, do internacional português Anthony Lopes (titular na baliza dos "lyoneses").

Campeão derrotado

No jogo cabeça de cartaz desta primeira noite da Liga dos Campeões 2019/20, o Liverpool repetiu a visita da fase de grupos da época passada a Nápoles e mais uma vez não regressou a casa com pontos.

O duelo voltou a ficar decidido nos derradeiros minutos. Aos 82, o belga Dries Mertens aproveitou um erro de Virgil van Dijk e abriu o marcador. Já nos descontos, de penálti, o espanhol Fernando Llorente selou o 2-0 final, favorável aos italianos diante do atual campeão europeu.

Na outra partida do grupo, chuva de golos na Áustria. O Red Bull Salzburgo recebeu os belgas do Genk e ao intervalo o marcador já assinalava 5-1 a favor dos anfitriões.

No final, 6-2 e bola do jogo para o norueguês Erling Braut Håland, de 19 anos, autor de um "hat-trick". O jovem ponta-de-lança, de 1,91 metro de altura, já leva 17 golos em apenas nove jogos oficiais disputados esta temporada.

O grupo F abriu com dois empates. No duelo de favoritos, o Barcelona foi a Dortmund empatar a zero com o Borussia. Raphael Guerreiro, pelos alemes, e Nélson Semedo, pelos espanhóis, foram titulares.

O Inter de Milão consentiu um empate a um golo, no Giuseppe Meazza, perante o Slavia de Praga.

No grupo H, o Ajax abriu esta Liga dos Campeões com um triunfo em Amesterdão, por 3-0, diante do Lille.

José Fonte foi titular no centro da defesa dos franceses e Renato Sanches no meio-campo. Xeka foi também aposta do Lille para os derradeiros 15 minutos de jogo. Bruno Varela foi o guarda-redes suplente dos holandeses.

Em Londres, o Valência, com o português Gonçalo Guedes sem sair do banco, surpreendeu o Chelsea e venceu, por 0-1. Marcou o ex-Benfica Rodrigo aos 74 minutos. Os "blues" ainda desperdiçaram um penálti à beira dos 90.

Duelos de milhões na segunda noite

A primeira jornada da Liga dos Campeões prossegue esta noite com a visita do Real Madrid ao Paris Saint-Germain, no Grupo A. Na outra partida, os turcos do Galatasaray deslocam-se à Bélgica para enfrentar o Club Brugge.

No grupo B, o destaque vai para a viagem do vice-campeão europeu Tottenham à Grécia para defrontar o Olympiacos, dos portugueses Pedro Martins, José Sá, Daniel Podence e Ruben Semedo. O favorito Bayern de Munique recebe o Estrela Vermelha de Belgrado, do português Tomané.

No grupo C, cabe ao Shakhtar, do treinador português Luís Castro, receber na Ucrânia o Manchester City, de Bernardo Silva. O Dinamo de Zagreb, do português Ivo Pinto, será anfitrião dos italianos da Atalanta.

Por fim, no grupo D, outro dos grandes duelos da noite: a Juventus, de Cristiano Ronaldo, visita o Atlético de Madrid, de João Félix. O Lokomotiv de Moscovo, do português João Mário, desloca-se a Leverkusen para enfrentar o Bayer.