Segunda vacina para combater ébola na Rep. Democrática do Congo

Segunda vacina para combater ébola na Rep. Democrática do Congo
Direitos de autor REUTERS/Baz Ratne
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vírus já matou mais de 2 mil pessoas. Insegurança dificulta trabalho das equipas médicas

PUBLICIDADE

Ainda não se sabe quando, mas as autoridades sanitárias da República Democrática do Congo confirmaram que pretendem administrar uma segunda vacina para conter o surto de Ébola que continua por controlar no nordeste do país.

Fabricada pelo laboratório Johnson & Johnson deverá complementar a vacina da farmacêutica Merck, administrada a mais de 225 mil pessoas desde agosto do ano passado.

Fonte de polémica, por alegada ineficácia, o tratamento experimental requer duas injeções, com um intervalo de oito semanas, ao contrário da vacina da Merck.

O surto de Ébola na República Democrática do Congo já provocou a morte de mais de 2 mil pessoas, de acordo com dados recentes. Há registo de mais de três mil casos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guiné Equatorial, Tanzânia: O que é o vírus Marburg e como podem os viajantes proteger-se?

Antiga estrela da NBA luta contra o Ébola

Sambódromo recebeu "O Maior Espetáculo da Terra"