Última hora
This content is not available in your region

Elisa Ferreira deverá ser pressionada sobre cortes no orçamento

euronews_icons_loading
Elisa Ferreira deverá ser pressionada sobre cortes no orçamento
Tamanho do texto Aa Aa

Elisa Ferreira foi eurodeputada durante 12 anos, mas na quarta-feir estará do outro lado da barricada no que se refere às audições aos nomeados para a Comissão Europeia levadas a cabo pelo no Parlamento Europeu.

Antes da audição, Elisa Ferreira enviou uma carta de 14 páginas a responder às perguntas dos eurodeputados sobre o que pretende fazer à frente da pasta da Coesão e Reformas.

A nomeada por Portugal para a Comissão Europeia começou por deizer que esta pasta é "absolutamente estratégica para a sobrevivência do projeto europeu".

Contudo, alguns dos 18 eurodeputados que vão colocar perguntas na audição estarão mais interessados em saber porque classificou de "adequada" a existente proposta de orçamento plurianual para 2021-2027, que prevê um corte de 10 por cento nos fundos de coesão face ao orçamento em vigor.

As perguntas serão colocadas por membros da comissão parlamentar de Desenvolvovimento Regional, com a participação de alguns membros da comissão de Orçamentos e da comissão de Economia.

Entre eles encontram-se cinco eurodeputados portugueses, eleitos pelo PSD, PSD e Bloco de Esquerda.

Cada audição terá uma duração de três horas. O comissário indigitado fará uma declaração introdutória de 15 minutos, seguindo-se as perguntas dos eurodeputados.

No total, serão colocadas 25 perguntas (para além das cinco já respondidas por escrito): um minuto por pergunta, seguido de uma resposta de três minutos do candidato a comissário e de uma eventual pergunta complementar do eurodeputado.

O voto sobre a prestação de Elisa Ferreira está marcado para quinta-feira de manhã.