A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Repressão de protestos no Iraque faz pelo menos cinco mortos

Repressão de protestos no Iraque faz pelo menos cinco mortos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos cinco pessoas morreram, segundo os números oficiais, ao quinto dia de protestos contra o governo no Iraque. A polícia e as autoridades sanitárias falam de um morto e 13 feridos num bairro do sul de Bagdade, a juntar a quatro mortos no centro da capital iraquiana, 81 mortos desde que os levantamentos começaram.

Esta onda de protestos está a abalar o governo liderado por Adel Abdul Mahdi e é a maior desde que foi declarada a derrota do Daesh em 2017. A televisão iraquiana mostrou, entretanto, um encontro do presidente do parlamento com alegados líderes dos protestos, numa tentativa de apaziguar a situação.

Os números do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos são mais graves, falam de mais de 90 mortos e cerca de três mil feridos desde que os protestos começaram. A polícia disparou balas reais em várias ocasiões, como em Nassíria, onde pelo menos 18 pessoas foram mortas pelas forças policiais ao longo da semana.