Última hora

"Soeurs d'Armes", uma história de mulheres contra o Daesh

"Soeurs d'Armes", uma história de mulheres contra o Daesh
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

"Soeurs d'Armes", ou "Irmãs de Armas" é a primeira longa-metragem realizada pela francesa Caroline Fourest, uma antiga colaboradora do jornal satírico Charlie Hebdo.

Um filme centrado nos curdos que combatem no Iraque e na Síria contra os extremistas do Estado Islâmico, através dos olhos de uma brigada composta exclusivamente por mulheres.

Caroline Fourest: "Tornou-se necessário para mim, depois de 20 anos como jornalista a cobrir ameaças contra os direitos das mulheres, sobretudo vindas de fundamentalistas em todo o mundo, lutar em ambas as frentes, contra o recrudescimento do fanatismo na Europa e também o aumento do racismo e xenofobia. Achei que documentários e livros não eram suficientes para mim. Precisava de uma nova linguagem, do poder do cinema."

Um projeto ambicioso, que segue o destino de um grupo de mulheres, com um foco especial em Zara, uma jovem da minoria yazidi, particularmente visada pelos jihadistas do Daesh.

Caroline Fourest: "O que podemos fazer com o cinema é mostrar as caras e nomes dos resistentes que não vimos durante a guerra. Não vimos as caras das mulheres que perderam a vida para derrotar o Daesh, mulheres vindas de todo o mundo que se juntaram aos curdos para derrotar o Estado Islâmico."

Uma longa-metragem que também interroga sobre os caminhos que levam ao extremismo...

Caroline Fourest: "Não é uma questão de religião ou cultura, mas explora a ideologia que transforma alguém num monstro."

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.