A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia lança operação terrestre contra os curdos no norte da Síria

Turquia lança operação terrestre contra os curdos no norte da Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As tropas turcas deram início a uma operação terrestre transfronteiriça no nordeste da Síria, na sequência de ataques aéreos e de barragens de artilharia dirigidas às forças curdas que controlam a região.

Os militares turcos confirmaram que tinham "lançado a operação terrestre no leste do rio Eufrates" e mais tarde referiram ter atingido 181 "alvos militantes".

O presidente, Recep Tayyip Erdogan, diz que o objetivo é criar uma "zona segura" livre de milícias curdas, onde abrigar os refugiados sírios.

"Juntamente com todos os nossos comandantes, vamos derrubar o corredor do terror. Estamos determinados. O nosso combate não é contra os civis. Não serão tomadas medidas contra os civis", afirmou.

Fontes das Forças Democráticas da Síria, que os curdos integraram na luta contra o Estado Islâmico, falam de enorme pânico entre os civis e de pelo menos sete mortos.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou o ataque turco de "má ideia", mas foi a sua decisão de retirar as forças dos EUA do caminho que deu luz verde a Erdogan.

"Dissemos ao Presidente Erdogan como nos sentimos, mas estamos a conversar com ambos os lados para vermos o que pode ser feito nesta situação. Não temos soldados na área, estamos a sair desta guerra sem fim, temos de o fazer, alguém tem de tomar a decisão", disse Trump.

Os curdos, que foram aliados dos EUA na luta contra o chamado Estado Islâmico (EI), sentem-se traídos. Entretanto, a Liga Árabe reuniu-se de emergência para refletir sobre aquilo a que se tem chamado o ataque flagrante da Turquia à soberania de um Estado irmão árabe.