EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Pedido para adiar julgamento de extradição de Assange rejeitado

Pedido para adiar julgamento de extradição de Assange rejeitado
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A equipa de advogados do fundador da Wikileaks tinha solicitado um adiamento de três meses para preparar a defesa mas uma juíza recusou o pedido. Em novembro e dezembro deverão realizar-se audições intermédias antes da audição decisiva, de cinco dias, em finais de fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Nas ruas é aclamado e defendido por alguns como um rosto da liberdade de expressão. Perante a justiça, Julian Assange arrisca ser condenado a décadas de prisão.

Esta segunda-feira, o fundador da Wikileaks compareceu no tribunal de magistrados de Westminster, onde viu ser-lhe negado o pedido para adiar o julgamento de extradição para os EUA. Na prática, o julgamento continua marcado para fevereiro do ano que vem.

Acusado de 18 crimes pelos EUA, incluindo conspiração e acesso ilegal a informações confidenciais do Pentágono, pode vir a ter de passar décadas na cadeia.

Ao longo de sete anos, Assange esteve refugiado na embaixada do Equador em Londres.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo do Reino Unido vai criar lei de emergência para assegurar deportações para Ruanda

Houthis reivindicam ataques a contratorpedeiro dos EUA e a dois navios petroleiros

Análise: navios russos enviados para Cuba são uma "demonstração de força" de Putin