Última hora

Croácia pode entrar no espaço Schengen

Croácia pode entrar no espaço Schengen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Membro da União Europeia há seis anos, a Croácia recebeu "luz verde" da Comissão Europeia para ser membro do espaço Schengen de livre circulação.

"É uma área de liberdades e privilégios, mas também com grandes responsabilidades. Entrar neste clube não é algo que consideramos levianamente", disse o comissário europeu para a Migração, Dmitris Avramopoulos.

Após quatro anos de avaliação, o executivo comunitário considera que o país cumpre as condições necessárias para fazer parte da área, sendo capaz de garantir a segurança da fronteira externa do bloco.

Este é um tópico político sensível devido ao pico de migração em 2015, estando o país próximo de uma das rotas principais, como realçou o comissário.

"A futura adesão ao espaço Schengen da Croácia, mas também da Bulgária e da Roménia, é ainda mais relevante e necessária, dados os atuais desafios migratórios e de segurança", afirmou Avramopoulos.

A adesão à zona Schengen deverá beneficiar a economia croata no setor de turismo, que criar quase um quinto da riqueza do país.

Entre os eurodeputados há opiniões diferentes sobre a forma como este executivo geriu uma questão tão sensível.

"Para a Croácia, não é apenas uma satisfação, tem também o compromisso de se atualizar e fazer o necessário para superar os seus problemas", afirmou Tonino Picula, eurodeputado croata de centro-esquerda.

Opinião contrária tem a colega eslovena Tanja Fajon, também de centro-esquerda: "Estou dececionada, penso que é uma má decisão política e lamento não poder discuti-la com a próxima Comissão. Olhando para a realidade no terreno, não temos um pleno funcionamento de Schengen, esta foi uma má decisão".

A decisão final cabe ao Conselho Europeu, que reúne os 28 chefes de Estado e de Governo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.