Última hora
This content is not available in your region

Direita italiana conquista Úmbria nas regionais

euronews_icons_loading
Direita italiana conquista Úmbria nas regionais
Tamanho do texto Aa Aa

A esquerda italiana perdeu um bastião para Matteo Salvini. Nas eleições regionais, Úmbria deu a vitória à coligação das direitas, uma união entre o Força Itália, de Silvio Berlusconi, a extrema-direita dos Irmãos de Itália e o Liga, que assumiu a dianteira nas urnas.

Com 57,5%, Donatella Tesei ficou, então, à frente na contagem de votos. Vinte pontos percentuais acima do principal opositor, o candidato do centro-esquerda proposto pela coligação entre o Partido Democrático e o Movimento 5 Estrelas.

Depois da saída do governo e de uma derrota em Roma, no verão, Salvini ganha assim um novo fôlego político para o Liga e para o argumento de que o atual executivo governa contra vontade do povo.

Úmbria é uma região industrial de 900 mil habitantes, onde a esquerda liderava há 50 anos. Depois de as dificuldades impostas pela crise económica, o discurso anti-imigração e favorável ao corte de impostos advogado por Matteo Salvini acabou por ganhar eleitores.