Última hora
This content is not available in your region

Uma demissão no "sapatinho" de Conte

Uma demissão no "sapatinho" de Conte
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

A fragilidade da coligação de governo em Itália parece mais exposta do que nunca. O ministro da Educação bateu a porta com estrondo numa decisão anunciada pouco antes da meia-noite do dia de Natal.

Lorenzo Fioramonti tinha ameaçado demitir-se se o orçamento para 2020 não tivesse um reforço de 3 mil e 300 milhões de euros na Educação. Agora cumpriu.

La sera del 23 dicembre, ho inviato al Presidente del Consiglio la lettera formale con cui rassegno le dimissioni da...

Publiée par Lorenzo Fioramonti sur Jeudi 26 décembre 2019

Janeiro é agora apresentado como um mês decisivo para o governo liderado por Giuseppe Conte. O independente que fez a transição da coligação entre o 5 Estrelas e a Liga de Matteo Salvini para a aliança entre o Partido Democrático e o Movimento 5 Estrelas enfrenta uma série de votações no parlamento para as quais não tem uma maioria garantida.

Dentro de um mês, as eleições regionais em Emilia Romagna e na Calábria podem ditar novas vitórias para a direita de Salvini, que está à frente nas sondagens. A confirmar-se, para os analistas, o novo ano, pode trazer novas eleições em Itália.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.