Última hora

Aumenta a expetativa no Líbano

Aumenta a expetativa no Líbano
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A demissão do primeiro-ministro libanês não travou os protestos nas ruas de Beirute e está longe de satisfazer todas as exigências dos manifestantes apesar de um abrandamento nos protestos e do fim de alguns bloqueios das estradas da capital.

A decisão de Saad Hariri criou um ambiente festa mas também de incerteza no país.

Numa breve declaração pública, o presidente Michel Aoun revelou que pediu ao governo que, de acordo com a constituição do país, continue em funções até que um novo executivo seja formado.

Depois de duas semanas de mobilização sem precedentes no Líbano, com o acesso à capital praticamente bloqueado, o exército reabriu sem incidentes a passagem de Jal al-Dib, no norte de Beirute.

Durante a manhã, um grupo de manifestantes deitou-se numa ponte de entrada em Beirute mas foi retirado sem violência algumas horas depois.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.