EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Farage fica fora do Parlamento britânico

Nigel Farage
Nigel Farage Direitos de autor REUTERS/Yara Nardi
Direitos de autor REUTERS/Yara Nardi
De  Teresa Bizarro
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Líder do Partido do Brexit anuncia que não quer ser deputado. Partido Conservador lidera todas as sondagens

PUBLICIDADE

Nigel Farage não se candidata ao parlamento britânico. O líder do Partido do Brexit não arrisca ficar mais uma vez à porta da Câmara dos Comuns. Farage foi 7 vezes candidato nas eleições legislativas no Reino Unido, mas nunca conseguiu ser eleito. O eurodeputado diz que encontrou agora melhor forma de servir a causa política que defende. "Pensei muito sobre isto. Como é que sirvo melhor a causa do Brexit? É por isso que o faço; não por uma carreira. Não quero estar na política o resto da minha vida. Tento arranjar um lugar no parlamento ou sirvo melhor a causa percorrendo o Reino Unido apoiando 600 candidatos? Decidi que este último caminho é o correcto," disse numa entrevista a Andrew Marr, na BBC.

No arranque da campanha Farage propôs uma aliança com os Conservadores. Boris Jonhson disse não e mantém o foco no acordo que assinou com Bruxelas.  "A única forma de sair da União Europeia agora, de cumprir o Brexit, é aprovar o acordo que temos," afirma o ainda primeiro-ministro britânico.

O Brexit está no centro da campanha, mas o jornal britânico The Guardian dá conta de um novo tema que promete fazer correr tinta nas próximas semanas. Os mais ricos no Reino Unido estão preocupados com a possibilidade de uma vitória Trabalhista e de um aumento do imposto sobre os rendimentos. O ministro-sombra das Finanças confirma a intenção, mas John McDonnell garante que "os 5% mais ricos vão pagar um pouco mais. Os restantes 95% estão protegidos."

Todas as sondagens dão para vitória ao Partido Conservador. 8 sondagens diferentes dão um avanço a Boris Johnson entre 8 e 17 por cento das intenções de votos. No entanto, os círculos uninominais podem ser chave para a composição do parlamento, deixando ainda tudo em aberto para as eleições de 12 de dezembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido: Boris rejeita aliança com Farage e confirma debate com Corbyn

Farage disponível para aliança eleitoral com Boris Johnson

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido