Última hora

Farage fica fora do Parlamento britânico

Nigel Farage
Nigel Farage -
Direitos de autor
REUTERS/Yara Nardi
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Nigel Farage não se candidata ao parlamento britânico. O líder do Partido do Brexit não arrisca ficar mais uma vez à porta da Câmara dos Comuns. Farage foi 7 vezes candidato nas eleições legislativas no Reino Unido, mas nunca conseguiu ser eleito. O eurodeputado diz que encontrou agora melhor forma de servir a causa política que defende. "Pensei muito sobre isto. Como é que sirvo melhor a causa do Brexit? É por isso que o faço; não por uma carreira. Não quero estar na política o resto da minha vida. Tento arranjar um lugar no parlamento ou sirvo melhor a causa percorrendo o Reino Unido apoiando 600 candidatos? Decidi que este último caminho é o correcto," disse numa entrevista a Andrew Marr, na BBC.

No arranque da campanha Farage propôs uma aliança com os Conservadores. Boris Jonhson disse não e mantém o foco no acordo que assinou com Bruxelas. "A única forma de sair da União Europeia agora, de cumprir o Brexit, é aprovar o acordo que temos," afirma o ainda primeiro-ministro britânico.

O Brexit está no centro da campanha, mas o jornal britânico The Guardian dá conta de um novo tema que promete fazer correr tinta nas próximas semanas. Os mais ricos no Reino Unido estão preocupados com a possibilidade de uma vitória Trabalhista e de um aumento do imposto sobre os rendimentos. O ministro-sombra das Finanças confirma a intenção, mas John McDonnell garante que "os 5% mais ricos vão pagar um pouco mais. Os restantes 95% estão protegidos."

Todas as sondagens dão para vitória ao Partido Conservador. 8 sondagens diferentes dão um avanço a Boris Johnson entre 8 e 17 por cento das intenções de votos. No entanto, os círculos uninominais podem ser chave para a composição do parlamento, deixando ainda tudo em aberto para as eleições de 12 de dezembro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.