Última hora

Oposição quer coligar-se com Likud até Netanyahu provar inocência

Oposição quer coligar-se com Likud até Netanyahu provar inocência
Direitos de autor
REUTERS/Nir Elias, Amir Cohen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

"Benjamin Netanyahu afastado da política enquanto é escrutinado pela justiça" - A exigência partiu do centrista, líder da oposição, Benny Gantz, que considera que o primeiro-ministro de Israel, acusado de corrupção, está a deixar o país refém. Gatz sugeriu a formação de um governo de unidade até Netanyahu provar inocência.

"Exijo que ele respeite a derrota nas eleições, que respeite as decisões do sistema legal liderado pelas pessoas que nomeou para o cargo, que respeite a vontade da maioria do povo, se retire e lute para demonstrar a inocência. Os cidadãos de Israel não serão reféns de nada ou de qualquer líder", declarou Gantz.

A ideia seria Gantz assumir o executivo durante dois anos, numa coligação, até o processo contra Benjamin Netanyahu ficar concluído, de forma a evitar as terceiras eleições em menos de um ano.

As principais cidades israelitas foram palco de manifestações a favor e contra Benjamin Netenyahu este sábado depois de na quinta-feira o chefe de governo ter sido formalmente acusado de suborno, abuso de confiança e fraude, pelo procurador-geral Avichai Mandelblit.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.