Última hora

ONU tem Enviado Especial para a Ação Climática e Finanças

ONU tem Enviado Especial para a Ação Climática e Finanças
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mark Carney, o governador do Banco de Inglaterra (BoE), tornou-se o Enviado Especial das Nações Unidas para Ação Climática e Finanças.

Carney passa da gestão da economia do Reino Unido e do Brexit para liderança financeira mundial com os riscos das alterações climáticas.

O anúncio foi feito pelo secretário-geral da ONU. António Guterres disse: "Tenho o prazer de anunciar que o senhor Mark Carney, que é atualmente o governador do Banco de Inglaterra, e o notável pioneiro em pressionar o setor financeiro a agir sobre o clima, aceitou ser meu Enviado Especial para a Ação Climática e o Financiamento do Clima.

O mandato da política monetária do BoE é, acima de tudo, manter os preços estáveis, mas Mark Carney elevou-o a um novo patamar. Foi um dos primeiros banqueiros centrais a concentrar-se nas alterações climáticas e a reconhecer oficialmente a sua importância para o sistema financeiro.

"O Banco será o primeiro regulador a testar o seu sistema financeiro contra diferentes perspetivas de mudanças climáticas, incluindo o cenário catastrófico de "business-as-usual" e a transição ideal - mas ainda assim difícil - para zero emissões até 2050, em conformidade com o objetivo legislativo do Reino Unido", afirmou Mark Carne.

Com ocorrências climáticas extremas mais frequentes, a economia e as pessoas ficam cada vez mais dependentes de seguros para cobrir os danos materiais. O BoE diz que à medida que os sinistros relacionados com o clima se multiplicam, as seguradoras têm mais para pagar e aumentam os prémios. O que significa que, com ou sem seguro, todos - pessoas e empresas - terão que pagar mais.

Em abril de 2019, Mark Carney e o responsável do banco central francês, numa carta aberta, defenderam a monitorização dos riscos financeiros relacionados com o clima no trabalho diário de supervisão, na monitorização da estabilidade financeira e na gestão dos riscos dos conselhos de administração.

Christine Lagarde tem vindo a pressionar para que as alterações climáticas façam parte de uma revisão estratégica da missão do BCE, mas confronta-se com o responsável do Bundesbank, Jens Weidmann, que é membro do Conselho de Governadores do BCE, e defende que o combate às alterações climáticas é uma tarefa dos governos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.