Última hora

Rússia obriga aparelhos eletrónicos a ter aplicações locais

Rússia obriga aparelhos eletrónicos a ter aplicações locais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os smartphones e outros aparelhos eletrónicos vendidos na Rússia vão ter obrigatoriamente, a partir do próximo ano, de vir com aplicações desenvolvidas no país e aprovadas pelo Kremlin.

A próxima etapa será fazer uma lista das várias aplicações e programas que os computadores, tablets e telemóveis terão obrigatoriamente de ter pré-instalado no momento da venda.

A lei foi proposta pelo partido de Vladimir Putin e tem o apoio do presidente.

Um dos principais, senão o principal beneficiário da lei é o motor de busca russo Yandex, que no país detém sensivelmente metade do mercado (a outra metade é da Google). A Yandex lançou, no final do ano passado, um smartphone próprio.

Mesmo se as multas enfrentadas pelos fabricantes que não a cumpram são relativamente reduzidas, a rondar os três mil euros. A entrada em vigor do diploma pode significar o fim da presença da Apple na Rússia

A empresa americana diz ter pré-instalado aplicações desenvolvidas por terceiros seria uma falha de segurança intolerável. A lei foi criticada também por uma ONG russa de defesa dos consumidores na área digital.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.