This content is not available in your region

EU rejeita moedas digitais privadas sem regras

Access to the comments Comentários
De  Maria Barradas  com Oleksandra Vakulina
euronews_icons_loading
EU rejeita moedas digitais privadas sem regras
Direitos de autor  رويترز

Os ministros das Finanças da União Europeia decidiram que as moedas digitais privadas, como a Libra do Facebook, não devem ser autorizadas na União Europeia enquanto os riscos que podem representar não forem claramente identificados.

O Comissário Europeu das Finanças, Valdis Dombrovskis, disse, durante a reunião do ECOFIN, que a Comissão está a trabalhar num projeto de regulamento sobre esta matéria.

Dombrovskis referiu que há vários estados, como a França, Alemanha ou Malta que já criaram legislação nacional sobre os cripto-ativos, mas a maioria das pessoas concorda com as autoridades europeias de supervisão que defende que estes mercados ultrapassam fronteiras e é preciso um quadro comum europeu.

O governador do Banco Central francês, François Villeroy de Galha, diz que quer que o seu país seja o primeiro dos 28 a emitir moeda digital, tendo afirmado: "Pretendemos começar a experimentar rapidamente e lançar um convite à apresentação de projetos (para intervenientes do setor privado) até ao final do primeiro trimestre de 2020."

O BCE já afirmou que uma moeda digital pública poderá ser necessária se os pagamentos na Europa continuarem a ser demasiado onerosos. Tudo indica, portanto, que com mais ou menos polémica, a moeda digital corrente, é só uma questão de tempo.

Para já, e sob pressão constante dos reguladores, um quarto dos patrocinadores originais da Libra do Facebook, incluindo os gigantes de pagamentos Mastercard e Visa, abandonaram o projeto em outubro.