O sistema francês de pensões

O sistema francês de pensões
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a reforma de todas as tensões. O sistema de pensões está no cerne da greve geral, desta quinta-feira, em França, mas quando se compara o sistema francês com os congéneres europeus, qual é a posição dos gauleses?

PUBLICIDADE

A idade legal da reforma é um dos principais pontos de tensão em França. Pode permanecer nos 62 anos. A partir desta idade os trabalhadores podem beneficiar de uma pensão sem cortes, mas o objetivo é incitá-los a trabalhar durante mais tempo.

Com as reformas antecipadas, em França a idade média de aposentação é de 60 anos e oito meses. É menos do que na Grécia, em Espanha, em Itália e em Portugal.

França beneficia de uma das mais elevadas taxas de substituição, a par de Espanha, Itália e Portugal: o sistema francês permite que os pensionistas mantenham uma média de quatro quartos do seu rendimento, que é três vezes superior à dos britânicos, que subscrevem contratos privados.

Os sistemas de pensões são, muitas vezes, questionados, à medida que a população vai envelhecendo...

"Há um aumento do tempo de vida, uma entrada tardia no mercado de trabalho e uma população em declínio em toda a Europa, de modo que em muitos países europeus a idade da reforma foi adiada. Muitos europeus dizem, "vocês têm uma das idades de aposentação mais baixas, então se nós o fazemos, por que não vocês?", evidencia a diretora-geral da Fundação Robert Schuman, Pascale Joannin.

Segundo ponto de tensão: a fusão dos 42 regimes de pensões existentes, incluindo os dez regimes especiais, como os destinados aos trabalhadores da Sociedade Nacional dos Caminhos-de-ferro Franceses, da Régie Autonome des Transports Parisiens, das indústrias da eletricidade e do gás, do Banco de França ou da Ópera de Paris.

No geral, os países europeus têm menos regimes especiais. Na Bélgica, existem quatro: para os mineiros, para o pessoal de navegação civil, para os marinheiros e para os jornalistas. Espanha também tem alguns.

Nos últimos anos, países como a Grécia reformaram os sistemas de pensões, por vezes num período de crise económica, e incentivados pelos credores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terceiro dia de greve na Torre Eiffel

Medalhas dos Jogos Olímpicos de Paris têm pedaços da Torre Eiffel

Autoridades francesas investigam salário do presidente do comité dos Jogos Olímpicos de Paris