Última hora

Bruxelas: Menos "carros de serviço" para combater poluição

Bruxelas: Menos "carros de serviço" para combater poluição
Tamanho do texto Aa Aa

Mesmo com uma alta taxa de ciclistas, Bruxelas é a 11ª cidade mais congestionada da Europa. Na hora de ponta, os habitantes perdem mais 40% de tempo no trânsito do que nas horas em que este flui normalmente.

"Conduzir em Bruxelas é muito complicado, perde-se muito tempo. Sabemos sempre quando vamos sair de casa, mas nunca quando vamos regressar!", disse uma automobilista à euronews.

Centenas de membros do grupo "Massa Crítica" reúnem-se, uma vez por mês, para pedalar juntos nas ruas da capital belga e chamar a atenção para os riscos de escolher este meio de transporte mais ecológico.

"É realmente difícil, tive um acidente há seis meses e fiquei com grandes ferimentos", disse uma das participantes".

"Alguns dizem que isto é uma selva. É preciso estar sempre atento ao que se passa porque penso que os automobilistas de Bruxelas não se importam conosco", disse outro.

Copyright 2018The Associated Press. All rights reserved
Rush-hour traffic heads west, right, and east, left, along the Schuylkill Expressway Wednesday, April 10, 2019 in Philadelphia. (AP Photo/Jacqueline Larma)Copyright 2018The Associated Press. All rights reservedJacqueline Larma

Cortar na política de carro de serviço

"Ao contrário de outras cidades belgas, tais como Antuérpia e Ghent, Bruxelas não é um lugar agradável para os ciclistas, motoristas ou peões. Todos os dias, 100 mil funcionários com carros de serviço entram e saem da cidade, o que significa que os níveis de poluição do ar estão acima dos valores recomendados pela União Eurpoeia", explica a correspondente da euronews. Méabh Mc Mahon.

O governo da região Bruxelas-Capital reconhece que é preciso uma nova estratégia e vai proibir a circulação dos carros a diesel até 2030 e dod carros a gasolina até 2035. As empresas locais terão de rever as suas políticas de remuneração dos funcionários.

"Há muito tempo que os carros são a opção mais utilizada para as pessoas se deslocarem em Bruxelas. Esperamos que o sistema mude. A ideia de disponibilizar um carro de serviço em vez de pagar mais às pessoas não contribui para fazer uma mudança", disse Elke van den Brandt, ministra da Mobilidade.

Mas para milhares de pessoas que viajam, diariamente, dos subúrbios para a capital, o carro é, por vezes, a única opção.

Especialistas em urbanismo e transportes alertam que a Bélgica terá que reduzir, radicalmente, a circulação automóvel para poder atingir as metas climáticas de 2030.

A melhoria da oferta de transportes públicos e incentivos fiscais às empresas são estratégias recomendadas para acelerar o passo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.