Presidente chinês envia recado às "forças externas"

Presidente chinês envia recado às "forças externas"
Direitos de autor ASSOCIATED PRESSStr
De  Teresa Bizarro com Lusa, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Xi Jinping garante que não vai aceitar interferências em Macau e Hong Kong

PUBLICIDADE

Durante três dias, o Presidente chinês usou o 20.º aniversário da transferência de poderes em Macau para marcar posição face ao mundo. "A vontade do governo chinês e do povo chinês de defender a soberania nacional, garantir a segurança e o desenvolvimento estão firmes como uma rocha," afirmou Xi Jinping no discurso após a posse do novo chefe do executivo. O chefe de Estado vai ainda mais longe: "Definitivamente não vamos permitir que forças externas interfiram nos assuntos de Hong Kong e Macau."

A bandeira chinesa voltou a ser hasteda ao lado da macaense, tal como há 20 anos, quando Portugal transferiu para a China a governação do território.  Um ato simbólico, tal como quase todos os passos da visita a Macau.

Xi Jinping enalteceu o "patriotismo"  e "unidade" da sociedade local como ingredientes para o sucesso da fórmula ‘um país, dois sistemas', numa altura de crise política na região vizinha de Hong Kong, cuja transferência de soberania do Reino Unido para a China ocorreu sob o mesmo modelo de governação, que garante autonomia ao nível dos poderes executivo, legislativo e judicial. "O sucesso de Macau revela que a implementação da fórmula [‘um país, dois sistemas'] pode durar apenas enquanto podermos garantir que não é distorcida", afirmou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Macau pode ser um polo de desenvolvimento dos nossos interesses"

China exibe sucesso de Macau

Macau comemora "regresso à pátria"