Última hora
This content is not available in your region

40° aniversário do foguetão Ariane

40° aniversário do foguetão Ariane
Direitos de autor
euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Há 40 anos, a 24 de dezembro de 1979, o primeiro foguetão Ariane descolava de Kourou, na Guiana Francesa, dando início à aventura espacial da Europa, que ganhou assim autonomia num setor altamente competitivo.

Apesar de algumas falhas, o Ariane e as suas cinco gerações foram um êxito global. Em quatro décadas, o balanço é bastante positivo: 250 lançamentos e cerca de 400 satélites colocados em órbita.

Mas o Ariane enfrenta, nos últimos anos, uma concorrência feroz, em especial do norte-americano Space X, de Elon Musk, e do Blue Origin, do fundador da Amazon Jeff Bezos.

Ambos desenvolveram foguetões inovadores e reutilizáveis...

Outra grande dificuldade do Ariane, está relacionada com o financiamento do programa espacial europeu. Os Estados Unidos da América dominam o setor e a China começa a investir fortemente no seu programa espacial.

Para o período 2021-2027, a União Europeia propôs consagrar, no seu orçamento, "16 mil milhões de euros à manutenção e ao reforço da liderança da Europa no domínio espacial. "

Para isso, o Ariane 6 prepara-se para descolar, já em meados de 2020. Esta será uma nova geração mais competitiva graças à redução de custos de fabrico.

O Ariane 6 promete trazer novas funcionalidades como, por exemplo, um motor capaz de realizar missões mais complexas, que lhe permitirá colocar várias cargas em órbitas diferentes, durante a mesma missão.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.