Última hora

Greve na Germanwings obriga ao cancelamento de 180 voos

Greve na Germanwings obriga ao cancelamento de 180 voos
Direitos de autor
AFP screenshot
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 180 voos foram cancelados no primeiro de três dias de greve do pessoal de cabine da companhia aérea alemã Germanwings, filial da Lufthansa, que neste momento trabalha apenas para uma outra marca do grupo, a Eurowings, com a qual está em processo de fusão. Opera 30 aviões e tem 1400 empregados, 800 dos quais de cabine, todos a trabalhar para a Eurowings.

Estima-se que a greve, que dura até ao dia de ano novo, afete cerca de 15% dos voos da Eurowings que estão programados. O protesto foi convocado pelo sindicato UFO, que pede, entre outras medidas, melhores condições de trabalho e salários mais altos para os novos empregados.

A Lufthansa tem-se negado falar com o UFO - com o argumento de que este sindicato, debilitado por um conflito interno permanente, não pode representar os cerca de 22 empregados de cabine do grupo, mas mudou de posição depois de uma greve de 48 horas em novembro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.