Última hora
This content is not available in your region

Evacuadas zonas de risco na Austrália

Evacuadas zonas de risco na Austrália
Direitos de autor
Evakuierungen in Australien
Tamanho do texto Aa Aa

A Austrália prepara-se para o regresso, no próximo sábado, do calor extremo e dos ventos fortes.

As autoridades dizem que a situação pode ser pior do que a registada no último dia do ano e pedem aos turistas para abandonar uma área de 250 quilómetros ao longo da costa de Nova Gales do Sul.

O responsável pelos transportes deste estado australiano disse que está em curso "a maior deslocalização em massa para fora da região".

Andrew Constance sublinha a importância de restringir a circulação às estradas principais que estão abertas e de evitar os caminhos secundários utilizados por quem quer observar as áreas queimadas.

Habitantes Isolados

Milhares de pessoas ficaram isoladas depois de abandonarem as casas e procurarem refúgio na praia de Mallacoota, no estado de Vitória

Barcos da polícia e da marinha estão destacados para a garantir o fornecimento de água, combustível e alimentos e para as operações de resgate.

O primeiro-ministro, Scott Morrison, pede calma.

Diz que "é impossível controlar um desastre natural mas considera importante controlar a resposta à catástrofe". Pede apoio para que quem está no terreno, em situação de risco, tenha condições para trabalhar.

Só na último semana, em Nova Gales do Sul e Vitoria, os dois estados mais atingidos pelos incêndios e onde há mais de 200 fogos ativos, morreram pelo menos oito pessoas.

A ministra da Defesa da Austrália já autorizou o destacamento de militares para apoiar o combate às chamas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.