Última hora
This content is not available in your region

União Europeia quer Albânia e Macedónia do Norte no bloco

euronews_icons_loading
União Europeia quer Albânia e Macedónia do Norte no bloco
Direitos de autor
Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O principal responsável pelo alargamento da União Europeia (UE) espera que o bloco comece as negociações de adesão com a Albânia e com a Macedónia do Norte nos próximos meses.

Em entrevista à Euronews, na Albânia, o Comissário para a Vizinhança e Alargamento da UE disse que os dois países estão prontos para as negociações de adesão. Segundo Oliver Várhelyi , a Comissão pode recomeçar os trabalhos a partir de Março.

"Temos de tornar o processo de adesão mais credível. Se concordarmos em algo que cumprimos, se concordarmos que as negociações de adesão devem começar, então realmente começamos. Se concordarmos que as reformas têm de ser realizadas, as reformas serão realizadas. É um processo que passa pelos dois lados”.

Na cimeira da União Europeia, em outubro, a França conseguiu o apoio da Dinamarca e da Holanda para travar a proposta da Albânia. Paris considera que são precisas medidas profundas para lidar com as questões migratórias e para combater a corrupção e o crime organizado no pais.

Oliver Várhelyi defende mais envolvimento dos estados-membros no processo

"Consideramos que estes países estão prontos para iniciar as negociações de adesão. Mas precisamos de mais envolvimento dos estados-membros para que possamos ter luz verde. É por isso que estou aqui, para falar com as autoridades albanesas para me ajudarem a convencer os estados-membros".

A Albânia apresentou a candidatura à União Europeia em abril de 2009. Apesar dos obstáculos, fazer parte do bloco europeu continua a ser uma prioridade para o país.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.