A despedida em grande estilo de Jean Paul Gaultier

A despedida em grande estilo de Jean Paul Gaultier
Direitos de autor euronews
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O criador de moda que trabalhou por amor à camisola de marinheiro. Meio século de uma carreira que nunca foi em modas.

PUBLICIDADE

Uma coroa de flores recorda meio século de uma carreira que nunca foi em modas. Seja bem-vindo ao último desfile de Jean Paul Gaultier - o criador que colocou as camisolas de marinheiro no poder.

Transformava cadeiras de pernas cruzadas em aplausos de pé. Partiu preconceitos com o martelo da justiça e acompanhou rugas, preferências sexuais e curvas voluptuosas até ao pódio. Inimigo dos estereótipos, melhor amigo da diferença e amante da criatividade.

Na despedida no Teatro de Chatelet, em Paris, Gaultier faz uma vénia às mulheres, às quais conhece o corpo, as medidas e as manias.

Um último desfile onde a diversão dançou ao som de Boy George e onde houve tempo para um silêncio de palmas e de olhos brilhantes.

No universo de Jean Paul Gaultier as rugas nunca foram passadas a ferro, antes dos desfiles. Sempre quis que fosse a personalidade a contar a história. Sempre interpretou as correntes sociais, elevando-as a um expoente criativo.

Um talento de olhos e riscas azuis. Um talento que vai continuar amarrado à história moda, com nó de marinheiro. Esta foi a despedida em grande estilo de Jean Paul Gaultier - um homem com nada a provar e tudo para celebrar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terceiro dia de greve na Torre Eiffel

Medalhas dos Jogos Olímpicos de Paris têm pedaços da Torre Eiffel

Autoridades francesas investigam salário do presidente do comité dos Jogos Olímpicos de Paris