Última hora
This content is not available in your region

Grécia quer impulsionar nascimentos

euronews_icons_loading
Grécia quer impulsionar nascimentos
Tamanho do texto Aa Aa

Para encorajar os casais gregos a terem mais filhos, o governo oferece um subsídio de 2000 euros por cada novo nascimento.

Um incentivo bastante importante para Iro e para o marido, que se preparam para acolher, em breve, o primeiro filho.

Iro Tsirigou: "A difícil situação económica que vivemos nos últimos anos afetou a decisão de muitos casais acerca de dar ou não o passo para criar uma família. Nós somos um desses casais que pensou nisso... A ajuda do Estado é muito importante para os jovens casais, porque as despesas são elevadas, entre 5000 e 10.000 euros."

Desde 2011 e, pela primeira vez na História moderna da Grécia, o país assistiu a um decréscimo na população. Um estudo realizado pela organização Dianeosis revela que a população grega passará de 11 milhões para 8,8 milhões em 2050. E um terço da população terá mais de 65 anos.

gráfico Euronews

Reconhecer as causas dos problemas demográficos e avançar com incentivos e medidas sociais para inverter a tendência tornou-se numa das prioridades do executivo grego. Uma das iniciativas do governo pretende facilitar o acesso a creches e melhorar os serviços de assistência existentes, para permitir nomeadamente às mães regressar de forma mais rápida e fácil ao mercado de trabalho.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.